PADROEIRA



Devoção à Nossa Senhora Mãe dos Homens em Araranguá/SC.


 


No ano de 1816, segundo livros da história da cidade, o Alferes Lino dos Santos fez a solicitação ao bispo do Rio de Janeiro, para este enviar uma imagem de Nossa Senhora Mãe dos Homens. Naquele momento, o provável destino seria a Capela de Cangicas, a única existente na região. É interessante salientar que no pedido constava o interesse em uma imagem bastante grande.


 


Quando da criação da Freguesia Nossa Senhora Mãe dos Homens, em 04 de maio de 1848, o local escolhido para ser a sede foi a região onde hoje se encontra o centro da cidade. Localidade chamada naquele momento de Campinas. Não consta nos livros, história de que a imagem veio por engano, que deveria ir para Campinas/SP. O que consta, é um atraso no envio de Laguna para Araranguá, fazendo a imagem de Nossa Senhora Mãe dos Homens ficar alguns meses em Laguna.


 


Com o passar do tempo, a sede vai centralizando o movimento de toda uma região que abrangia desde o rio Mampituba até o rio Urussanga. Em 1880, já chamado de Araranguá, a localidade torna-se a sede do imenso município. Neste momento, situava-se na atual praça Hercílio Luz, uma capela de madeira e um cemitério. Durante esse tempo, a imagem foi permanecendo em casas particulares, até que um novo e mais amplo templo fosse construído.


 


No ano de 1902, a região central passou a ser remodelada, seguindo o que determinava a planta da cidade de Antônio Lopes de Mesquita (conhecido Engenheiro Mesquita). A Igreja passa agora a ser de alvenaria, mas não tão grande como a atual. Esta construção foi referência de encontros por muitos anos, já que naquele parte da cidade também estavam situados a praça (com o jardim criado em 1934), a prefeitura (construída em 1922 e demolida na década de 1980).


 


A década de 1950 no Brasil foi de muitas transformações, principalmente a partir de Juscelino Kubitschek, que governou o país de 1956-1961, e implementou uma série de transformações visando uma modernização do país. Seu lema era "50 anos em 5". Em Araranguá, talvez este pensamento não tenha efetivamente se traduzido em obras públicas, mas o que os araranguaenses viram foi a construção de um novo tempo religioso. A atual Igreja Matriz de Araranguá foi inaugurada em 1958, e apresenta traços arquitetônicos bem diferentes da antiga.


 


Junto com o desenvolvimento dos templos religiosos, a festa foi crescendo ao longo do século. Hoje ela se configura como, nas palavras de Alexandre Rocha, "um dos eventos mais significativos e que reúne maior público em Araranguá".


 


Resumo:




A Nossa padroeira, que fica na igreja matriz ao centro de Araranguá, chegou em 1872. Inicialmente a estátua, esculpida na Bahia, havia ficado em Laguna/SC durante meses, até que se decidisse um lugar definitivo. Ao chegar no então distrito, a imagem foi guardada em casas particulares até que a igreja nova, inaugurada em 1902 (já demolida).


 


Texto de autoria do historiador: Daniel Alves Bronstrup


 


Referências:


 


Textos: HOBOLD, Paulo. A História de Araranguá. Complementada e atualizada por Alexandre Rocha. Araranguá: [s. n.], 2005. 311 p.


 


Fotos: Arquivo Municipal de Araranguá.

Igreja nova sendo construída aos fundos da igreja antiga de Araranguá.

Procissão da Festa de Nossa Senhora Mãe dos Homens na década de 1940.

Procissão anos 1940.

Primeira capela no centro de Araranguá contruida em 1864 - foto 1896.

Paróquia Nossa Senhora Mãe dos Homens

Praça Hercílio Luz, 286, Centro, Araranguá/SC - Cep 88900-000
Telefone/Fax: (48) 3522-0271 | Email: pmaedoshomens@diocesecriciuma.com.br