Artigos

Conhecendo a nossa Fé


Santuário Nossa Senhora Mãe dos Homens desde sempre nós desígnios de Deus

  Estamos bem próximo de vivenciarmos um momento de graça divina que vai marcar Araranguá, SC. Este momento especial de Deus com os araranguaenses, é, especificamente, a elevação da Paróquia Nossa Senhora Mãe dos Homens à dignidade de Santuário. Este espaço de encontro com Deus, o mais antigo da região do extremo sul catarinense, está fazendo 170 anos de paróquia e, acima de tudo, de devoção. A elevação de Paróquia a Santuário é, em síntese, o reconhecimento eclesiástico de que a espiritualidade vivida neste lugar santo vai além das suas fronteiras geopolítica pertinentes a Igreja.

  O passado, o presente e o futuro são jogos do raciocínio humano que possibilitam que o indivíduo se compreenda e entenda as “coisas” que acontecem no mundo. Ainda, tais jogos permitem ao indivíduo a compreensão de que se ele silenciar diante do “inefável” (indizível), pode perceber a presença de Deus na presença humana, a qual vai do espaço sagrado (Santuário) aos acontecimentos no mundo (praças públicas) e vice-versa.

  O futuro dos araranguaenses, com data marcada para o dia 04 de maio, deste mesmo ano, “vela” algo deslumbrante que ansiosamente este povo está esperando e se preparando.

  O presente deste povo se desenvolve por um agir caracterizado pelo esmero de sua parte, pois, para que tudo possa acontecer como é da vontade de Deus, não medem esforços.

  Assim, compreendemos que o futuro e o presente desta porção de filhos de Deus, aqui neste torrão brasileiro, é “seguimento” de seu passado. Por ser assim, num ato de fé, entendemos que Deus, por intercessão de Nossa Senhora, reservou na história desta região a graça de um Santuário; para que a partir deste lugar santo, a Virgem Maria desenvolva sua principal função de associada a obra da redenção da humanidade, isto é, Deus reservou este lugar para que Nossa Senhora interceda bênçãos sobre todos os homens desta região e de todos lugares.

  No alinhavar da história deste povo, encontramos a mescla de povos indígenas, açorianos e europeus; encontramos a rota dos tropeiros e que a partir desta, em 1728, essa região é citada nos anais das civilizações modernas; encontramos a emancipação deste município em 03 de abril de 1880; e, por fim, e o mais importante, encontramos Nossa Senhora, a Mãe de Deus e nossa, marcando o coração desta gente brasileira, pois  desde “ …1816, segundo livros da história da cidade” foi encomendada a imagem de Nossa Senhora Mãe dos Homens.

  A imagem de Nossa Senhora Mãe dos Homens de “casa em casa”, construiu aqui sua “morada”, ou seja, através da atividade piedosa deste povo se desenvolveu uma grande devoção mariana. Esta morada se fez em etapas, são elas: a princípio em casa de famílias, depois numa capela de madeira, e, ainda, ocupou um templo de alvenaria, para, então, chegar ao grande e plácido templo que conhecemos.

  A devoção mariana, através da imagem de Nossa Senhora Mãe dos homens, passou de casas de família à grande família de Deus. Por isso, a partir do ato da leitura do decreto de ereção deste novo santuário, a imagem de Nossa Senhora Mãe dos Homens de casas de família passará a morar num grande Santuário, lugar de todos os corações voltados para a Mãe de Deus e Nossa. Não esqueçamos, santuário é a casa de todos. Pelo fato da casa de família ser um lugar santo, Santuário, por acolher a grande família de Deus, é um lugar santo. Nesta perspectiva, a imagem de Nossa Senhora que sustenta a devoção à Nossa Senhora Mãe dos Homens, ganha em quantidade e se garante na qualidade; de presença num templo, esta piedade aparece reconhecida em todos os seus peregrinos. Os devotos de Nossa Senhora Mãe dos Homens, não tem fronteira. Sabe-se que Araranguá mesmo estabelecida como município, e, assim, fixada geopolicamente, sempre será a “grande Araranguá” de Nossa Senhora Mãe dos Homens.

  O “presente” deste povo (se preparando para a grande festa) encetado no seu “futuro” próximo (ser elevado a Santuário), com a instituição deste território como solo santo (Santuário), toma posse do seu “passado” espiritual e teológico; ou seja, percebe-se que este ato religioso está re-ligando passado, presente e futuro desta região. Dizendo de outra forma, o título de Nossa Senhora Mãe dos Homens não se restringe a um espaço paroquial, ele é um título universal, ou seja, Maria, Mãe de Deus, é mãe de toda humanidade. Como já foi dito, no início desta região havia casas de família, depois uma capela e depois uma paróquia, amanhã um Santuário; sempre, desde a sua origem, a sua força motriz é “Nossa Senhora Mãe dos Homens”. Notemos a particularidade desta história, com a elevação desta Paróquia a Santuário, Maria vive sua missão que aqui assumiu desde o início.  Não é difícil de intuir que a invocação da Mãe de Deus neste lugar santo, não é fruto do ocaso, mas um florescer da providência divina revelando que, de fato, por todos os tempos, Maria é a Nossa Senhora, Mãe dos Homens, dos filhos desta região que vai de Passo de Torres a Laguna, da Serra ao Mar.

  Terminando esta perspectiva histórica e teológica, sintetizando, a instituição do Santuário Nossa Senhora Mãe dos Homens faz jus a sua “historicidade”, porque Santuário é o lugar de todos os filhos de Deus e de Nossa Senhora. Santuário, lugar santo, é o espaço de peregrinação, onde acorrem todos os filhos de Deus, das mais variadas regiões. Como já foi dito acima, sabemos que a Paróquia, por ser uma instância de pastoreio em uma diocese, se restringe a um determinado espaço geográfico; enquanto que o Santuário, por ser uma instância de ação espiritual, vai além da geografia politicamente estabelecida. Assim, o Santuário vai até o limite da devoção de seus devotos. Por isso, onde houver um devoto de Nossa Senhora Mãe dos Homens aí chega o limite do novo Santuário dedicado a Mãe de todos os homens.

Nossa Senhora Mãe dos Homens, rogai por nós.

Padre Frei Marcos R. Huk.

A ANUNCIAÇ...Leia mais

Localização