PASTORAIS

Ministro Extraordinário da Comunhão (MEC)

 Ministro Extraordinário da Comunhão (MEC)

São fiéis não ordenados que prestam um serviço litúrgico, respondendo a necessidades objectivas de todos os fiéis, especialmente dos enfermos (fora da celebração eucarística) bem como às grandes assembleias litúrgicas para as quais não haja número suficiente de ministros ordinários da Sagrada Comunhão (Bispo, Presbítero e Diácono), ou estejam de todo impedidos de ministrar a mesma. São também ministros extraordinários da comunhão, os acólitos instituídos, sendo que, a seguir aos ministros ordinários, devem ser estes a distribuir a Sagrada Comunhão.

TRÊS GRUPOS DE MEC
- Acólito instituído (ministro ad tempus).
- Leigo delegado pelo Bispo (ministro ad tempus). - Sempre que se verificarem as condições acima descritas, o pároco ou o padre responsável por uma determinada comunidade, pode propor ao Bispo que delegue (não ordene ou institua) ministros extraordinários da comunhão.
- Leigo autorizado pelo presidente de uma celebração litúrgica (ministro ad actum). - Sempre que numa celebração litúrgica com lugar à distribuição da Sagrada Comunhão, o número de fiéis comungantes presentes for grande face aos ministros ordinários e, no sentido de não tornar morosa a distribuição da Sagrada Comunhão e facilitar o ritmo de toda a celebração, o presidente da celebração (padre), pode autorizar um fiel que ache seja idóneo, digno e capaz, a distribuir a Sagrada Comunhão.

O PAPEL DO MEC AD TEMPUS, FORA DA CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA
O MEC desempenha uma função importantíssima no apostolado dos enfermos, acompanhando-os na solidão e na doença, incentivando-os ao sacramento da Penitência e da Unção dos Doentes e levando até eles a Sagrada Comunhão.

Paróquia Nossa Senhora Mãe dos Homens

Praça Hercílio Luz, 286, Centro, Araranguá/SC - Cep 88900-000
Telefone/Fax: (48) 3522-0271 | Email: pmaedoshomens@diocesecriciuma.com.br